terça-feira, 30 de junho de 2009

Di menor


Menino de pé descalço...fruto do descaso

Caminha solitário pela cidade de concreto e aço   

Para as madames é pesadelo                                           

Um estorvo pro governo                                                       

De bandido dizem ser modelo                                           

Mais somente uma criança                                                 

Que um dia do país já foi esperança                               

Mais que lhe virou as costas                                               

Dando como opção a vida torta                                       

Sem conhecer carinho e amor                                           

Se transformou em algo que agora causa dor             

Qual será seu presente?                                                       

Sem natal ou aniversário...mais um carente?           

Qual será seu futuro?                                                           

Uma cela fria atrás de grades e muros?                       

A calçada a tempos a fez de lar                                         

Onde qualquer tipo põe os pés                                       

Sem pedir licença para entrar                                       

Como crescerá um bom homem                                       

Se o sentimento mais latente é a fome                           

Inglês sempre muito educado                                           

Manda pro Brasil...um navio de brinquedos contaminados    

Presente de grego  pra menor abandonado               

“Lave bem antes de usar”... dizia o recado                 

Ficou chocado? Olhe pro lado...                                     

Até quando vai ficar omisso?                                              

Vai continuar dizendo que nada tem a ver com isso?                         

Que os pais que tinham que ter compromisso         

Que pau que nasce torto morre torto...tem que dar é sumiço        

Se livrar do problema sempre foi o melhor caminho                        

Arranca a rosa do caule pra esconder os espinhos 

Meninos de rua..que um dia foram inocência pura 

Se tivesse ganho um pouco de carinho...educação...respeito...cultura

Certeza não estariam nessa vida dura                           

Entre migalhas...drogas.... viaturas...quando não sepultura        

Mais a quem interessa dar ajuda?Quem?                     

Eu? Voce? Fica no ar a pergunta!

Tubarão

2 comentários:

Coletivo Action disse...

Valeu cara, curtimos muito teu trampo. Como funciona?
Abraço

Ahh...Line. disse...

=]

Sempre muito bom!