quinta-feira, 22 de abril de 2010

Mudança

Take Root ( enraizar)


Mudança

Passa dia...

Passa ano...

Mudam-se rumos...

Mudam-se planos...

Pra qual direção agora vamos?

Soldadindos de chumbo

Bonecas de pano...

Por orgulho ou por engano

Errar já foi dito que é humano.

Sem sentindo parte a nave

Cartão vermelho...falta grave

Olho gordo como entrave

Pátria amada salve salve

Pecado maior é a gula...

Contra indicação vide bula

Sem amor a chance é nula

Tratado empaca igual mula

Terceiro mundo não opina

Quem é potencia não assina

Mudança mesmo só no clima

Lixo e água contamina

Por ganância segue a sina

Enquanto isso o tempo passa

Cada hora é uma desgraça

Um espera que o outro faça

Outros brindam as trapaças

Tim-tim ergam as taças

Sorriso amarelo falso

Ritmo fora do compasso

Do dinheiro conta os maços

Eu roubo mais eu faço

A política do fracasso

Planeta azul agora é cinza

Fauna e Flora agoniza

Dá de ombros ironiza

Que com o tempo cicatriza

Sua vaidade prioriza

É sem futuro...memoriza

Ta no lucro é o que importa

Barriga cheia é que arrota

Novo mundo se aborta

Mal pela raiz é que se corta

Cada um com sua cota...

Logo mais bate em sua porta...

A Natureza cobrando caro... 

o preço da derrota !

 Tubarão

2 comentários:

AMe disse...

poeta... tua escrita vem com som embutido !!!

rs


\abraço/

Laís Cristina Álvares Rodrigues Assis disse...

Oloco!