sexta-feira, 18 de junho de 2010

O sonho


 Todo mundo sonha

Uns enquanto dormem

Outros acordado mesmo

Levam a vida como desafio

Nunca a esmo

Lutam por seus objetivos

Sempre estão ativos

Enxergam no próximo uma extensão de si

Cadê meu sonho que tava aqui?

Pensei ser doce e comi...

Me lambuzei na delicia de sonhar...

Dei asas a imaginação e pude voar

E por alguns segundos...vi um outro mundo

O mundo dos meus sonhos

O mundo que te proponho

Onde somos igualmente livres

Livres para sonhar...

Mesmo que ainda sem asas para voar!

 

Tubarão

3 comentários:

Anônimo disse...

Tubarão,

puta poema, estava pensando nisso pela manhã:sonhos e utopias. Parabéns!

sergio vaz
vira-lata da literatura

Ahh... Line. fuego. disse...

belíssimo... adorei a cara nova do espaço tb. =]

Maíra disse...

Lindíssimo!!!

Parabéns querido amigo!!

Beijão